sábado, 13 de maio de 2017

Arch Linux em uma máquina real

INSTALANDO O ARCH LINUX EM UMA MÁQUINA REAL

Esse guia de instalação do Arch Linux é o resultado de pesquisa em vários tutoriais que povoam a internet, eu fiz um resumo do que funcionou comigo, nesse tutorial tem um pouco de todos os tutoriais aos quais eu tive contato.

O primeiro passo é baixar a imagem .iso do site do Arch Linux

https://www.archlinux.org/download/

Após o download, gravem a imagem em um CD ou DVD pelo seu programa de gravação preferido ou para quem quiser gravar a mídia de instalação em um pendrive e não sabe como fazê-lo, eu fiz um tutorial ensinando como fazer que
você pode encontrar nos links abaixo.

http://robertodejesuss.blogspot.com.br/2017/05/pre.html (Forma escrita).


https://www.youtube.com/watch?v=cLeOBqyg7qo (Vídeo).

Para começar a instalação siga as instruções abaixo.
Coloque o cd na unidade ou espete o pendrive na sua máquina e reinicie a máquina, pressione a tecla correspondente no seu computador para abrir o menu de boot (F7, F8, F2, etc.), escolha o dispositivo de boot correspondente (cd/dvd ou pendrive) e tecle enter.
Depois que a máquina der o boot, você escolhe a instalação do sistema segundo a sua arquitetura, x86_64 ou i686.
Depois do boot da imagem…

Configurar teclado em português

loadkeys br-abnt2

Instalação em português 

nano /etc/locale.gen

Com Page Down ou a seta para baixo, vá até:

#pt_BR.UTF-8 UTF-8
#pt_BR ISO-8859-1


Remova o # das duas linhas onde tem pt_BR .
Após isso, digite Ctrl+o e confirme com enter e depois Ctrl+o para sair .

Idioma em português.

locale-gen && export LANG=pt_BR.UTF-8

Conexão.
Se a sua conexão for via cabo, o Arch irá reconhecê-la automaticamente se não
reconhecer digite.

systemctl start dhcpcd

Caso sua Net seja Wifi:
Nesse caso utilizaremos o wifi-menu para conectarmos a rede Wireless, logo:  

wifi-menu

Na tela azul, escolha a segunda opção: “Activate a connection” ou algo parecido (se aparecer).
Selecione sua rede e conecte-se!
Para ter certeza que esteja conectado execute um ping:

 ping -c 3 google.com

Se pingar tem conexão, caso não pingue vamos proceder desta forma.
Caso não pingue deveremos conectar manualmente. Para isso utilize o
comando ‘ip’ para identificar a interface de rede e o comando ‘dhcpcd’ para conectar.

ip addr

Você terá uma saída assim

1: lo: <LOOPBACK,UP,LOWER_UP> mtu 65536 qdisc noqueue state UNKNOWN group default qlen 1
link/loopback 00:00:00:00:00:00 brd 00:00:00:00:00:00
inet 127.0.0.1/8 scope host lo
valid_lft forever preferred_lft forever
inet6 ::1/128 scope host
valid_lft forever preferred_lft forever
2: enp2s0: <BROADCAST,MULTICAST> mtu 1500 qdisc noop state DOWN group default qlen 1000
link/ether 00:09:00:00:00:00 brd ff:ff:ff:ff:ff:ff
3: wlp8s0: <BROADCAST,MULTICAST> mtu 1500 qdisc noop state DOWN group default qlen 1000
link/ether 00:09:00:00:00:00 brd ff:ff:ff:ff:ff:ff


Para conectar a placa de rede rode esse comando.

dhcpcd enp2s0

No meu caso, enp7s0 é o nome da minha interface de rede cabeada. Se eu fosse efetuar conexão em rede sem fio seria:

ip link set wlp8s0 up

Depois…

wifi-menu wlp9s0

Caso o primeiro comando (ip link set wlp8s0 up) retorne algo como:

ip link set wlp8s0 up SIOCSIFFLAGS: No such file or directory

Você terá que instalar o driver de sua placa de rede sem fio.

Particionando o hd:
Na minha instalação só funcionou com o disco em gpt, na minha máquina eu tinha um disco já com algumas partições e quando tentei instalar o Arch Linux não deu certo, então eu formatei todo o disco com o comando mkfs.ext4 /dev/sda e o disco ficou como se fosse novo, então fiz os procedimentos abaixo.

cfdisk

Abriu uma tela onde mandou pressionar qualquer tecla para continuar, fiz isso e apareceu algumas opções para escolher.

gpt
dos
sgi
sun


Escolhi gpt

Use as setas Direita , Esquerda , Cima e Baixo para navegar pelo cfdisk

Partição Boot, crie uma partições de no mínimo 200 Megabytes, para fazer isso selecione

Nova e tecle enter, digite 200M e em tipo coloque BIOS inicialização e depois tecle enter.

Partição da swap:
Nova e tecle enter, digite (o tamanho que seja o dobro do tamanho da sua RAM) e em tipo coloque Linux swap e depois tecle enter.

Partição da raíz:
Nova e tecle enter, digite (o tamanho que desejar) e em tipo coloque Linux sistema de arquivos (Linux file system)e depois tecle enter.

Partição da home:
Nova e tecle enter, digite (o tamanho que desejar) e em tipo coloque Linux sistema de arquivos (Linux file system)e depois tecle enter.

Obs.: é recomendado que a partição SWAP tenha o dobro da memória RAM, se você tem 4G de memória RAM, terá que colocar 8G para SWAP.

Formatando as partições

Primeiro, vamos formatar as partições digite:

mkfs.vfat /dev/sda1 formata a partição com o sistema de arquivo FAT32 (partição reservada para o sistema) não montaremos essa partição. 


mkswap /dev/sda2 Configura a partição como área de troca swap (partição swap)

swapon /dev/sda2 Ativa o swap

mkfs.ext4 /dev/sda3 formata a partição com o sistema de arquivo ext4 (partição raiz que será montada em /mnt)

mkfs.ext4 /dev/sda4 formata a partição com o sistema de arquivo ext4 (partição home que será montada em /mnt/home)

Não montaremos as partições /dev/sda1 e /dev/sda2 porque /dev/sda1 é para o sistema instalar o dispositivo de inicialização, ou seja, o dispositivo de boot e a segunda partição /dev/sda2 é a nossa swap que já ativamos com o comando swapon, montaremos só as partições /dev/sda3 como a raiz e /dev/sda4 como a nossa home.

 mount /dev/sda4 /mnt monta a partição raiz
 mkdir /mnt/home  para criar a home
 mount /dev/sda5 /mnt/home monta a partição da home

Instalando o sistema base e ferramentas: 

pacstrap -i /mnt base base-devel instala o pacote básico do sistema

Criando o fstab:

genfstab -U -p /mnt >> /mnt/etc/fstab cria o arquivo fstab em /mnt/etc

Podemos dar uma olhada em como ficou, digitando:

cat /mnt/etc/fstab

Até o momento estávamos utilizando o Live do Arch, agora vamos configurar o nosso novo sistema, para isso vamos utilizar o Chroot  com o comando:

arch-chroot  /mnt  /bin/bash

Configurar teclado em português definitivamente, edite ou crie o arquivo vconsole.conf com o comando

nano /etc/vconsole.conf

quando o arquivo abrir adicione a linha

KEYMAP="br-abnt2.map.gz"

Salve com Ctrl + o Tecle enter para salvar o arquivo e saia com Ctrl +x
I
dioma do sistema:

nano /etc/locale.gen

Remova o # novamente das duas linhas onde tem pt_BR. Após isso: Ctrl+o e confirme com enter.

Aplicando as alterações de idioma:

locale-gen
Agora, execute:

echo LANG=pt_BR.UTF-8 > /etc/locale.conf
export LANG=pt_BR.UTF-8
configura o idioma para todo o sistema

Fuso horário
ln -s /usr/share/zoneinfo/America/Recife /etc/localtime   troque "Recife" pela cidade que quiser.

Para ver as opções:

ls /usr/share/zoneinfo

Horário do sistema:

hwclock --systohc --utc

Nome do sistema:
echo Fulano de Tal > /etc/hostname   troque "Fulano de Tal" pelo nome que pretende usar
Instalação: wireless - grub - root - pacman.conf - usuário. Vamos começar instalando as ferramentas Wireless caso esteja usando um notebook:

pacman -S wireless_tools wpa_supplicant wpa_actiond dialog

Senha do root:

passwd
Digite a senha, aperte Enter e digite novamente.

Habilitando o multilib e o yaourt para usar os pacotes do AUR (Arch User Repository): Digite


nano /etc/pacman.conf

Desça até onde está o multilib e remova os # de: (repositórios)

#[multilib]
#Include = /etc/pacman.d/mirrorlist


Desça até o final do arquivo e adicione:

[archlinuxfr]
SigLevel = Never
Server = http://repo.archlinux.fr/$arch

Agora salve com Ctrl+o tecle enter para confirmar e saia com Ctrl+X .

Atualize o sistema digitando:

pacman -Syu

e o yaourt digitando 

pacman -Sy yaourt

Baixando e instalando o grub

pacman -S grub

E instale:

grub-install --recheck /dev/sda  sem números, é só "/dev/sda" mesmo
Agora, vamos criar um ambiente inicial (“Levantar o sistema”):

mkinitcpio -p linux

E finalize com:

grub-mkconfig -o /boot/grub/grub.cfg

Criando usuário
useradd -m -g users -G wheel -s /bin/bash Beltrano substitua “Beltrano” pelo nome de usuário da sua preferência. E, por fim:

passwd Beltrano

Vamos adicionar seu usuário para ter as permissões necessárias:

 gpasswd -a Beltrano locate
 gpasswd -a Beltrano users
 gpasswd -a Beltrano audio
 gpasswd -a Beltrano video
 gpasswd -a Beltrano daemon
 gpasswd -a Beltrano dbus
 gpasswd -a Beltrano disk
 gpasswd -a Beltrano games
 gpasswd -a Beltrano rfkill
  Onde tiver “Beltrano” substitua pelo seu nome de usuário
 gpasswd -a Beltrano lp
 gpasswd -a Beltrano network
 gpasswd -a Beltrano optical
 gpasswd -a Beltrano power
 gpasswd -a Beltrano scanner
 gpasswd -a Beltrano storage


Pronto, você tem as permissões de que precisa.

Ao invés de ter que logar como root para executar um único comando, você pode usar comandos de superusuário com o seu usuário padrão se ele tiver as permissões. Para isso é necessário usar o sudo.

Edite o arquivo sudoers

nano /etc/sudoers

E vá até onde esta escrito root ALL=(ALL) ALL e coloque na linha de baixo: 

Beltrano ALL=(ALL) ALL

Salve com Ctrl+o tecle enter para confirmar e saia com Ctrl+X.
Adicione o seu usuário ao grupo wheel:
gpasswd -a Beltrano wheel substitua “Beltrano” pelo seu usuário

Instalando o drive de som:

pacman -S alsa-utils

depois

alsamixer

Ajuste os canais e depois digite para salvar e criar o arquivo alsa.state

alsactl store

Terminamos a instalação, agora vamos reiniciar e retirar a mídia:

exit
umount -R /mnt && reboot


O primeiro login. Entre com seu usuário e senha, você agora pode usar o super usuário sudo para terminar de configurar o seu sistema.

Caso a internet não funcione. Será Preciso habilitar o dhcp.

Para habilitar DHCP na inicialização digite:

sudo systemctl enable dhcpcd.service
sudo systemctl start dhcpcd.service

Lembrando que a senha é a senha de root que você criou na instalação
Caso você tenha internet wireless, para deixá-la automática toda vez que você reiniciar o sistema faça:

Primeiro entre na pasta onde estão os perfis de internet digitando:

cd /etc/netctl

Dê um ls, para ver o conteúdo da pasta.

Dentro do diretório, vai ter um arquivo de perfil, algo como:

wlp1s0-MeuWifi

Esse arquivo é gerado quando você conecta-se em uma rede com o wifi-menu, onde ficam as informações do roteador que o wifi-menu vai se conectar.

Para habilitar o wifi-menu, para que conecte-se automaticamente toda vez que o sistema iniciar, dê o comando:

sudo netctl enable wlp1s0-MeuWifi

Se quiser dasabilitar digite:

sudo netctl disable wlp1s0-MeuWifi

Ping para testar: 

ping -c 3 google.com
Agora divirta-se.

Se você quiser ver esse tutorial em vídeo siga os links abaixo:
Primeira parte: https://www.youtube.com/watch?v=cjKGneksYq4
Segunda parte: https://www.youtube.com/watch?v=sQiwItM7cVU
Terceira parte: https://www.youtube.com/watch?v=SeY-AP1FVqg

Espero que seja útil para você, se for, compartilhe os nossos conteúdos, inscreva-se no nosso canal e no nosso blog para nos incentivar a continuar a compartilhar conhecimentos por meio desses canais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, diga se gostou, se lhe foi útil ou em que posso melhorar.